Algumas empresas não tem a intenção de impor limites à sua internet

Preocupação para clientes, franquias de dados na internet fixa já começaram a ser adotadas pelas principais operadoras de telecomunicações do país.

Desde o início do ano, alguns planos da Vivo já impõem ao usuário um limite de navegação, seguindo tendência iniciada pela NET e pela Oi. Ao exceder esse limite, o cliente acaba com a velocidade reduzida ou cortada. Os usuários já começaram a reagir.

Uma página no Facebook chamada Movimento Internet sem Limites tem mais de 180.000 curtidas e faz postagens de conscientização do público sobre o que pode acontecer caso de fato nossa internet seja limitada a partir do fim do ano.

Outra iniciativa veio na forma de uma petição online no Avaaz – sendo sincero, não lembro de uma dessas ações ter dado algum resultado prático, mas talvez valha a pena pelo menos deixar marcado que você está insatisfeito. Bem, de qualquer forma, já são mais de 350.000 assinaturas pedindo para as operadoras ao menos realizarem uma discussão antes de impor tal mudança – a ideia é chegar a 600.000 assinaturas.

Na contra mão, algumas empresas demonstra a intenção de não impor limites à sua internet. Elas provam que não é necessário lesar o bolso do consumidor com medidas abusivas que, além de prejudicar o orçamento dos clientes, trarão o retrocesso tecnológico.

Abaixo algumas operadoras e suas coberturas.

GO, MS, MG, PR, RJ, RS, SC, SP e DF – Telgo Telecom (SiteFonte)
Fortaleza (CE) – Multiplay Telecom (SiteFonte)
Natal (RN) – Cabo Telecom (SiteFonte)
PR – Copel Telecom (SiteFonte)
RJ e SP – LiveTIM (SiteFonte)
Feira de Santana(BA) – GD Internet
PB e SE – BR27 (SiteFonte)
PE – Vescnet (SiteFonte)
Jaraguá do Sul(SC) – Naxi (SiteFonte)
CE e alguns estados do nordeste – Mob Telecom