Windows 8 vende Menos Que o esperado, admite Microsoft

O CEO da Microsoft, Steve Ballmer, admitiu em conversa com Kevin Turner, chefe de operações da empresa, que o novo Windows 8 está vendendo menos que o planejado. O diálogo entre as duas lideranças globais da companhia foi reproduzido pelo site americano The Verge.

“Não estamos vendendo tantos aparelhos com Windows quantos gostaríamos”, disse Ballmer, segundo o The Verge. No diálogo, o CEO da Microsoft refere-se a toda linha com Windows, o que inclui, além de PCs, smartphones e tablets.

Na conversa, Ballmer lamenta que muitos tablets com Windows 8 fabricados pela empresa, o Surface, tenham ficado encalhados. “Fabricamos alguns Surfaces a mais do que fomos capazes de vender”, diz Ballmer a Turner.

De acordo com a consultoria Gartner, as vendas de PCs com Windows 8 são baixas se comparadas às vendas de computadores pessoais quando a Microsoft lançou outros sistemas operacionais, como Windows 7. Historicamente, olançamento de uma nova versão do Windows costuma puxar a venda de PCs no mundo.

Ocorre que, em todo o mundo, muitos usuários estão gastando o dinheiro que investiriam em um PC num tablet ou smartphone. Nestes mercados, no entanto, a Microsoft não apresenta um bom desempenho. De acordo com o instituto IDC, smartphones com Windows Phone assumiram a terceira posição neste mercado, superando os aparelhos da BlackBerry.

Apesar disso, a participação de mercado do Windows no setor mobile é baixa. Android e iOS detêm 90% deste mercado, diz o IDC.

Números recentes de consultorias de mercado parecem apoiar essas afirmações: as vendas de PCs estão cada vez menores. Os tablets com Windows ainda precisam decolar, e apesar de os smartphones com Windows Phone terem tomado o terceiro lugar da BlackBerry neste ano, o Android e o iOS ainda respondem por mais de 90% das vendas desse segmento, segundo a IDC. E nada com o Windows RT parece estar vendendo muito bem.

Apesar das dificuldades, tudo indica que a Microsoft continuará fazendo grandes esforços para promover seus tablets e smartphones, ainda que para isso precise subsidiar o custo do hardware que embarca seus sistemas operacionais. Recentemente, a companhia anunciou um corte no preço do Surface RT, que passará a ser vendido por 350 dólares nos Estados Unidos.

No último trimestre fiscal, a companhia reportou prejuízo de 900 milhões de dólares no período, desapontando o mercado, o que fez suas ações caírem até 13% no pregão seguinte ao anúncio

Fonte: http://boainformacao.com.br